A História de Igrith - Parte 02 de 03

Continuando com a sofrida história da jovem Igrith, descobriremos quais os rumos que o misterioso salvador trouxe a ela.
Se você ainda não leu a primeira parte da história dessa incrível personagem, clique aqui para voltar e conhecer o início desse background.
Lembrando que essa leitura é recomendada para maiores de 14 anos.

A História de Igrith - Parte 02 de 03

"Ele era, para todos os efeitos, alto e jovial. Seu sorriso sincero acolheu a menina e ela retribuiu o sorriso, sem nem mesmo saber o porquê..."

 

O RESGATE INESPERADO

O nome daquele oficial é mais uma das lembranças que Igrith deixou de lado, pois a dor a consome quando a lembrança é mais forte que sua a sua força de vontade.

Com o oficial a menina viveu uma relação de pai e filha. Ao menos era assim que ele a tratava.

A menina, porém, desconhecia esse tipo de afeto e seu sentimento se misturava aos seus desejos.

Aos 17 anos, Igrith já era uma mulher feita e o oficial a abordou, trazendo consigo uma notícia aterradora...

...O fazendeiro fugira da prisão!!

Os pesadelos da menina, que sempre a acompanhavam, agora eram reais. O medo tomou conta dela e a consciência novamente a abandonou.

Desperta, sobre a cama do oficial, observada pelo olhar preocupado de seu amado protetor, deixou as lágrimas rolarem e foi acalentada pelo homem que a acolheu.

Disse a ele que desejava saber o que ele sabe. Queria fazer o mesmo que ele, buscar e encontrar aquele que a fez tão mal. Ela queria enfrentar o seu medo e depois de muito relutar o oficial decidiu que ela o acompanharia nas investigações.

Seria hora de alcançar a justiça que tanto buscou. Aquela adaga ainda a acompanhava e seria ela que selaria o destino da menina e de seu amado oficial.

 

O ATAQUE INVISÍVEL

As investigações do jovem oficial eram mais obscuras do que a menina imaginou. O sobrenatural se misturava em meios aos casos e crimes desvendados.

A menina interessava-se cada vez mais acerca das descobertas e aos poucos foi tomando conhecimento sobre os segredos que o mundo esconde.

Foi em um dos casos mais bizarros que a menina teve de apurar seus instintos e forçar sua sanidade. Quando uma velha estalagem apresentava brutais e misteriosos assassinatos.

O oficial já tinha ideia do que os esperava e disse à menina que não deveria seguir com ele. Porém, ela recusou-se a ficar de fora depois de tantos perigos.

Foi nessa noite, com a estalagem quase vazia que ouviu-se gritos de horror e os dois, de prontidão, correram em direção aos gritos.

Em um dos quartos havia uma mulher, jovem e bonita, porém as marcas em seu corpo indicavam que estava sendo atacada. Cortes profundos que continuavam a surgir. Mas o que a estaria atacando, a menina não pôde ver.

Um movimento rápido do oficial e em suas mãos estava um papiro que foi lido e se desfez. Então a criatura se revelou. Uma aparição horripilante e indescritível.

A mulher ferida, gritou demonstrando seu terror, em meio às lágrimas e a loucura de estar sob aquele monstro desumano.

A menina estava paralisada. Seus sentidos novamente querendo deixá-la. Mas olhando para a vítima sentiu dentro de si um sentimento maior. Uma sede de proteger e fazer justiça que transpassou seu medo e a fez agir.

O oficial preparava uma nova citação no papiro quando a menina jogou-se sobre a vítima para protegê-la com seu próprio corpo. Sentindo as garras da criatura a lhe rasgar a pele, nem mesmo a dor importava se a mulher estivesse protegida.

O oficial citou o encantamento do papiro que se desfez em suas mãos, uma forte luz ofuscou o quarto e a menina pôde ver a expressão de terror e aflição da criatura, enquanto fugia da luz irradiada pelo oficial.

Neste momento a menina percebeu que até mesmo os monstros de seus pesadelos podem sentir medo. E com isso sua coragem fortaleceu-se e o medo do desconhecido já não mais a acompanhava.

 

DESCOBERTAS DO PASSADO

O paradeiro do velho fazendeiro continuava desconhecido. Porém, as informações que a menina obteve a fez perceber que ele não era um indivíduo comum.

A menina completara 20 anos e seus estudos sobre as criaturas obscuras a fez esbarrar em seu próprio passado.

Lendo os registros da cidade onde nascera percebeu que das muitas crianças que ali nasciam, poucas de fato chegavam a vida adulta. Uma porção delas desaparecia e outra morria prematuramente.

Caçando os registros do dia de seu nascimento encontrou documentos que mostravam que apenas três mulheres deram a luz naquela noite. Uma das quais a mãe morrera no parto e a criança desaparecera, bem como o pai.

A menina encontrara enfim os documentos sobre seu nascimento e nele estava o nome de seus pais: Albreth e Igrith Montgomery.

Suas lembranças se apuravam e a menina lembrava-se do choro de crianças na mansão do velho, mas nunca encontrou criança alguma.

Teria esse fato relação com as crianças desaparecidas? Seria ela, a menina, uma das crianças sobreviventes do ocorrido? E o que o velho poderia querer com as outras que não o mesmo que fazia com ela?...

...A menina não sabia, mas decidiu que iria descobrir.

A menina mostrou ao Oficial o resultado de suas pesquisas e este ficou impressionado com a riqueza de informações. De fato ele a considerava apta a seguir a vida como oficial. Ele revelou à menina sobre suas suspeitas, dizendo que o velho pudesse ser uma criatura não humana, talvez um mercador de almas inocentes ou devorador de crianças.

Restava agora estudar mais sobre o assunto.

Partiram então para a cidade onde tudo aconteceu. E adentraram a fazenda abandonada do velho.

A visão daquele lugar trouxe as lembranças que arrepiavam a menina. Ela sentiu como se tudo pudesse voltar a acontecer, mas não se deixou abater pelo sentimento. Sua sede pela verdade e pela justiça ofuscava o medo.

Nada puderam encontrar algo que trouxesse alguma resposta e, como a noite vinha se aproximando, decidiram hospedar-se na cidade.

Durante a noite, o oficial estava redigindo uma carta que chamou a atenção da menina. Era uma carta de recomendação, indicando-a como aspirante a investigadora oficial.

A menina ficou muito feliz e seu sorriso, que raramente era exibido, se fez presente nesse momento.

Esta talvez tenha sido a última noite em que pôde contemplar a felicidade, pois o dia seguinte lhe reservava apenas o de sempre, dor e sofrimento...

 

E O FINAL SE APROXIMA!!

Parece que Igrith finalmente encontrou seu caminho e sua motivação de vida. Mas que terrores esperam pela menina na fazenda onde cresceu?

Será que encontrará os vestígios de sua história e enfrentará seus pesadelos de frente? Quais terríveis e inesperadas surpresas aguardam Igrith?

Descobriremos na última e decisiva parte de sua história de origem, que já está disponível...

... Aproveite e deixe seu comentário, com deduções e teorias sobre o que pode estar acontecendo. Deixa também a sua opinião para eu saber se esse tipo de história te agrada.

O botão abaixo te leva para o final da história. Espero você lá...

 

A História de Igrith - Parte Final ➡

 

 

 

Enviando Comentário Fechar :/
Desenvolvido por Alenda Digital
Voltar ao topo
X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!